Mordida cruzada: entenda o que é e como tratar!

Tempo de leitura: 4 minutos

Você já ouviu falar em mordida cruzada? Essa é uma questão de saúde bucal relativamente comum, podendo ser leve ou severa, a ponto de comprometer a funcionalidade da mastigação e respiração, além de interferir na estética oral e facial.

Neste artigo, vamos explicar o que é a mordida cruzada, quais são suas causas e formas de tratamento. Confira!

O que é a mordida cruzada?

A mordida cruzada é o desencontro entre os dentes da arcada superior e os da arcada inferior. É uma disfunção visível em boa parte dos casos, com os dentes inferiores se sobrepondo aos superiores, por exemplo, deixando o queixo com uma proeminência para frente. Essa sobreposição pode ocorrer em apenas um par de dentes ou em vários.

Quando acomete poucos dentes ou o desvio é leve, a mordida cruzada pode passar despercebida. Em muitos casos, é disfarçada por um aparente alinhamento das arcadas. No entanto, durante a mastigação, essas duas partes se deslocam de forma incorreta, podendo causar problemas, como dores na face, devido à assimetria do movimento.

Quais são as causas da mordida cruzada?

A mordida cruzada pode ser uma característica genética ou ter causas externas.

Em pessoas com subcrescimento da maxila, por exemplo, os dentes superiores não cobrem corretamente os inferiores, dificultando o fechamento da boca. Resultado semelhante ocorre quando os ossos da mandíbula crescem mais que o esperado.

Já entre as causas externas, as principais influências são:

  • uso prolongado de chupeta;
  • chupar o dedo;
  • uso prolongado de mamadeiras;
  • perda precoce de dentes;
  • doenças respiratórias que forçam a respiração pela boca.

Esses hábitos e condições de saúde podem causar alterações funcionais e/ou musculares, provocando o desalinhamento.

Como tratar a mordida cruzada?

O tratamento para a mordida cruzada vai depender da extensão dos problemas primários e secundários causados pela disfunção e até mesmo da idade do paciente.

O ideal é que o diagnóstico aconteça na infância, pois é a época mais propícia para corrigir desalinhamentos ósseos e evitar complicações.

Abaixo, listamos algumas opções de tratamento.

Aparelhos ortopédicos

Indicados quando as causas da mordida cruzada são genéticas e interferem no crescimento esquelético, os aparelhos ortopédicos funcionais têm o objetivo de estimular o sistema nervoso central, para remodelar as estruturas musculares, articulares e ósseas, promovendo o crescimento adequado da maxila, para que ela se ajuste corretamente à arcada inferior.

Esse aparelho é usado na infância, sendo removível — o que facilita a limpeza — e indolor, favorecendo a adesão da criança ao tratamento.

Pistas Diretas Planas

Também feito na infância, esse tratamento faz uma intervenção no formato dos dentes de leite, por meio do uso de resina. O objetivo é corrigir o cruzamento, fazendo com que os dentes superiores toquem corretamente os inferiores.

Essa intervenção auxilia no realinhamento, mas é indicado que os pais estimulem a criança a mastigar corretamente, para melhor eficácia do tratamento.

Tratamento cirúrgico

Quando a diferença entre os arcos das duas arcadas é muito extensa, é necessária uma intervenção cirúrgica.

A cirurgia ortognática é complexa, mas muito previsível e segura. Com ela, é possível corrigir o posicionamento dos ossos dos terços médio e inferior da face, realinhando as arcadas.

Em alguns casos, após a cirurgia, ainda é necessário usar um aparelho ortodôntico, para finalizar o tratamento.

Aparelhos ortodônticos

Os aparelhos ortodônticos são usados nos casos em que o desalinhamento não está relacionado à fisiologia do maxilar.

É uma abordagem que pode ser feita em qualquer idade, mas, quanto antes for iniciada, melhores são os resultados.

Qual a importância de tratar a mordida cruzada?

A mordida cruzada pode comprometer o desenvolvimento fonoaudiólogo, a mastigação e até mesmo a respiração, pois interfere no crescimento dos ossos da face.

Por isso, é muito importante a visita periódica ao odontopediatra, para que o crescimento da arcada seja devidamente acompanhado e as intervenções necessárias feitas o quanto antes.

Nos adultos, esse desalinhamento pode causar sérios problemas de saúde bucal, como disfunções na articulação temporomandibular (levando a dores na face e até nos ouvidos), bruxismo, fratura e perda de dentes, retração da gengiva, entre outros comprometimentos.

Gostou de saber mais sobre mordida cruzada? Para se manter informado, assine nossa newsletter e receba todo o nosso conteúdo sobre saúde bucal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *