Evite o mau hálito com 6 passos simples

Tempo de leitura: 4 minutos

O mau hálito, ou halitose, é um problema que todas as pessoas têm, já teve ou terá. Ele pode ser momentâneo (todo mundo acorda com um odor desagradável na boca) ou durar dias, meses e até anos, podendo indicar problemas de saúde ou, o mais comum, falta de higiene oral adequada.

A halitose é desconfortável e pode trazer prejuízos para o convívio social e a autoestima. O pior é que, na maioria das vezes, quem tem mau hálito deixa de perceber o problema — o olfato se adapta ao cheiro e ele se torna imperceptível, graças a uma resposta fisiológica conhecida como fadiga olfatória.

Algumas medidas simples podem evitar o mau hálito. Neste artigo, você confere 6 passos para se livrar do problema. Confira!

1. Tenha boa higiene oral

Na maioria dos casos, o mau hálito é provocado pelo acúmulo de bactérias anaeróbicas na boca.

Esses microrganismos se multiplicam em locais com baixa concentração de oxigênio, vivendo naturalmente na cavidade oral. Eles somente são preocupantes quando se proliferam excessivamente, podendo, inclusive, causar problemas mais sérios de saúde se chegarem à corrente sanguínea.

Essas bactérias vivem dos restos de alimentos presos aos dentes, liberando gases de cheiro ruim, além de desgastarem o esmalte dos dentes, podendo levar a doenças bucais, como cárie, tártaro e placas.

Escovar os dentes ao menos três vezes ao dia e passar o fio dental pelo menos uma — especialmente antes de dormir — é o passo número um para acabar com a halitose. Um enxaguante bucal sem álcool também pode ser usado para completar a limpeza, especialmente na última escovação do dia.

2. Limpe a língua

Muitas pessoas pulam a escovação da língua na hora de higienizar a boca — um grande erro. As bactérias que causam o mau hálito gostam de lugares mais escuros e com menos oxigênio, e a parte de trás da língua é um dos preferidos delas.

Ainda que cause desconforto, limpar a língua é essencial para evitar o mau hálito. Você pode usar a escova ou um limpador de língua, o que achar mais confortável. Com o tempo, você se acostuma e a frequência da ânsia de vômito diminui ou até desaparece.

3. Beba muita água

A água é outro segredo para ter um hálito refrescante. Se manter hidratado aumenta a produção de saliva. Quanto maior a salivação, maior a quantidade de oxigenação e menor o número de bactérias anaeróbicas presas aos dentes. Resultado: menos halitose.

4. Masque chicletes sem açúcar

Mascar chicletes aumenta a salivação, limpando superficialmente os dentes e evitando que as bactérias se fixem neles. Apenas as versões sem açúcar servem para esse fim, pois elas são adoçadas com xilitol, substância que as bactérias não conseguem fermentar. Os chicletes comuns, com açúcar, são um banquete para elas e devem ser evitados.

5. Evite o cigarro e o álcool

O álcool e o cigarro reduzem a salivação ao ressecarem as mucosas da boca, provocando queda na oxigenação e favorecendo a proliferação de bactérias. Além disso, essas duas substâncias são muito nocivas para o sistema respiratório e digestivo, podendo provocar lesões nas paredes dessas estruturas, liberando gases com mau cheiro.

6. Faça visitas regulares ao dentista

Mesmo com os cuidados com a higiene oral, com o tempo, é natural que alguns restos de alimentos se prendam ao esmalte dos dentes. Por isso, é importante ir ao dentista a cada seis meses para avaliar a saúde oral e fazer uma limpeza profissional.

Além disso, o dentista poderá verificar se há outras causas para o mau hálito, como o hábito de respirar pela boca ou lesões. Ele pode, ainda, encaminhar você para outro especialista, quando for o caso.

Como pôde perceber, na maioria dos casos, é muito fácil curar o mau hálito. Seguindo esses passos, você vai conseguir não apenas um hálito fresco e agradável, mas também uma saúde bucal mais completa.

Gostou do post? Quer outras dicas para ter um sorriso cada vez mais bonito e saudável? Então, assine nossa newsletter e receba os nossos artigos sobre saúde bucal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *