Implante dentário: conheça os principais mitos e verdades

Tempo de leitura: 3 minutos

Quem perdeu um ou mais dentes pode voltar a sorrir sem ter vergonha! Tudo isso graças à tecnologia do implante dentário. Porém, muita gente desconhece o procedimento, por isso, tem muitas dúvidas e, o pior, fica com medo de fazer o tratamento.

Neste artigo, vamos mostrar alguns mitos e verdades que cercam o implante dentário. Continue a leitura e descubra todas as vantagens desse procedimento!

Mitos

O implante tem aspecto de um dente artificial

O grande diferencial do implante é seu aspecto natural, por isso, as pessoas que fazem o tratamento voltam a sorrir sem medo, o que ajuda, em muitos casos, até a elevar a autoestima do paciente.

O implante dentário é um pino de titânio que funciona com a raiz do dente. Por cima dele vai a coroa, que tem a função do dente.

Os materiais usados nessa tecnologia garantem a aparência e funcionalidade de um dente natural, ou seja, permite ao paciente falar e mastigar normalmente.

Implante dentário dói

Para o tratamento do implante dentário, é necessário uma cirurgia. Porém, assim como outros tratamentos odontológicos, o paciente recebe a anestesia e, por isso, não vai sentir dor.

Após a colocação do implante, o dentista prescreverá analgésicos e anti-inflamatórios para evitar o desconforto.

Procedimento é só para idosos

Pessoas acima de 17 anos (com a estrutura óssea da face totalmente formada) e que tenham perdido um ou mais dentes podem colocar o implante dentário.

O implante pode ser indicado para pessoas que perderam os dentes por descuido com a saúde bucal ou por algum acidente.

O corpo rejeita o implante

Como explicamos acima, o implante é feito de titânio, que é um material biocompatível, ou seja, o nosso organismo não rejeita.

Tanto é assim que o implante se integra ao osso do maxilar ou da mandíbula em um processo chamado de osseointegração.

Verdades

Implante tem mais vantagens do que prótese móvel

O paciente que coloca o implante não precisa ter receio em mastigar qualquer alimento ou ficar com medo de que os dentes saiam do lugar. Ao contrário das próteses móveis (dentaduras), ele é fixo e permite uma vida normal, como se a pessoa estivesse com os dentes naturais.

Além disso, com o implante, a pessoa consegue sentir o sabor dos alimentos e não fica com a gengiva dolorida por problemas de encaixe, como ocorre com as próteses móveis.

Fumar prejudica o tratamento

Quem faz o tratamento de implante e fuma pode ter mais problemas com a cicatrização, prejudicando o sucesso do tratamento.

Pacientes sem estrutura óssea podem colocar implantes

O dentista faz uma avaliação do estado da boca do paciente e, caso ele não possua uma estrutura óssea forte o suficiente para sustentar o implante, deverá fazer o enxerto ósseo.

É uma etapa preliminar, feita também por cirurgia com anestesia. O dentista pode utilizar osso do próprio paciente (da boca mesmo) no procedimento ou um biomaterial.

Após a cirurgia do enxerto ósseo, é necessário aguardar de 6 a 12 meses para a colocação do implante.

Agora você já sabe que o implante dentário é a melhor opção para pacientes que sofrem com a falta de um ou mais dentes. Consulte uma clínica especializada e veja como o tratamento pode mudar o seu sorriso e a sua vida.

Acompanhe outros assuntos sobre Odontologia, curtindo a nossa página no Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *